Bem - Vindo ao maior Festival de Musica Portuguesa.           »          Hora Kuduro/Hora Kizomba - Sextas e Sábados ás 22.00h(pt)           -                        Temos as melhores musicas, os sucessos de todos os tempos, e os temas mais dançantes em todo o planeta.          Envie-nos os seus Eventos e nós Promovemos.

Portugueses ouvem rádio e música entre casa e trabalho.

Um estudo revela que mais de metade dos portugueses aproveitam o tempo entre casa-trabalho-casa para ouvir rádio e musica em telemóveis e tablets.

Mais de metade da população portuguesa tem por hábito ouvir música ou rádio nas deslocações diárias entre casa e trabalho e vice-versa.

O estudo avançado hoje pela Regus, uma empresa mundial em soluções de espaço de trabalho flexíveis, descreve que 61,7% dos portugueses ouvem rádio e música durante o trajecto diário entre o local de residência e o local de trabalho, mas não só.

54,2% fazem chamadas, 30,8% consultam o correio electrónico e 29,9% lêem noticias do dia em formato online, tudo isto graças a introdução das novas tecnologias na vida quotidiana.
Em termos globais, as conclusões do estudo apresentam algumas diferenças face a amostra nacional. 59% aproveitam o tempo entre deslocações para fazer telefonemas, 58% ouvem música, 50% contactam a família e os amigos e cerca de 45% atualizam-se com as notícias do dia.

O estudo da Regus baseia-se em entrevistas feitas online a 22 mil pessoas de 100 países, que utilizam diariamente telemóveis de última geração bem como outros smart devices.

Já durante o dia alteram-se as aptidões a nível mundial de utilização dos smart devices.

Nos pequenos trajetos, por exemplo, para reuniões, o foco está mais no trabalho, 45% aproveitam para ler e-mails e 37% na leitura de documentos. 
Os inquiridos revelaram também que são mais propensos a visitar redes sociais profissionais durante este tipo de deslocações (31%) do que no percurso casa-trabalho-casa (23%).

Já os trabalhadores portugueses, também no período de pequenas deslocações ao longo do dia, dão prioridade às chamadas profissionais (55,1%), seguindo-se os telefonemas para familiares e amigos com quase metade dos inquiridos a fazê-lo (49,5%), existindo 43% dos indivíduos que aproveitam o tempo intermédio para resolver questões da vida doméstica. 

Os e-mails surgem em quarto lugar (41,1%) e depois, em ex-aequo, a atenção às notícias do dia, e ouvir rádio/ música (40,2%). 

Há profissionais que admitem ler documentos importantes (30,8%), consultar contas pessoais de redes sociais (26,2%) e também profissionais (25,2%).

Jorge Valdeira, Country Manager da Regus em Portugal, afirma que neste estudo se pode concluir que:"As pessoas gostariam de poder trabalhar num ambiente profissional, discreto, perto de casa, de modo a que o tempo das deslocações fosse mais curto e a sua produtividade maximizada. Trabalhar perto de casa significa dar aos colaboradores a oportunidade de melhorar o seu trabalho, com mais equilíbrio na vida.”


Critérios do estudo:

Este estudo foi elaborado em julho de 2014 e teve por base entrevistas online a mais de 22 mil colaboradores em 100 países, incluindo Portugal. 

Os entrevistados foram convidados a expressar-se sobre o tempo gasto diariamente em deslocações. A pesquisa foi gerida e administrada pela empresa independente de estudos de mercado MindMetre Research.