Bem - Vindo ao maior Festival de Musica Portuguesa.           »          Hora Kuduro/Hora Kizomba - Sextas e Sábados ás 22.00h(pt)           -                        Temos as melhores musicas, os sucessos de todos os tempos, e os temas mais dançantes em todo o planeta.          Envie-nos os seus Eventos e nós Promovemos.

Dulce Pontes e Anselmo Ralph nas Antoninas




Dulce Pontes e Anselmo Ralph são cabeças de cartaz das Festas Antoninas, que arrancam esta sexta-feira, dia 5 de junho, e que decorrem até ao dia 13, em Vila Nova de Famalicão.

Estes dois nomes que dispensam apresentações integram um vasto e diversificado programa que conjuga a devoção a Santo António com os festejos de cariz bem popular e as novidades musicais.
São nove dias intensos, em que a cidade praticamente não dorme, tal é a animação. As Antoninas abrem a época dos Santos Populares com o típico ambiente de romaria, as sardinhas assadas, os arraiais, as marchas e os manjericos.
Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “as Antoninas, que contam já com mais de 100 anos de existência, são as festas que unem e mobilizam os famalicenses. A tradição, o orgulho e a alegria invadem o espírito de todos e as ruas enchem-se de animação, contagiando as gerações de famalicenses e os largos milhares de forasteiros que visitam a cidade.”
Dulce Pontes é a primeira grande protagonista da festa com um concerto de entrada livre, no Parque da Devesa, no dia 6, pelas 22h00. Anselmo Ralph atua no dia 9, pelas 22h00, no Estádio Municipal num concerto organizado pela Sete Eventos, e com a primeira parte a cargo de Jay V, Hugo Pina, Nelson One, Os Intocáveis, Yudi Dox & Sander Love, Zimous e Diogo Fonseca. Mas os concertos não ficam por aqui, nos dias 7, 8, 10 e 11 há música na praça, com diversos artistas da música popular. No dia 13, destaque para o concerto de encerramento com a prata da casa no Parque da Devesa.
Apesar dos nomes sonantes da música, o ponto alto das festas continua a ser as tradicionais e populares marchas, que saem à rua na noite de 12 de junho, percorrendo o centro da cidade e finalizando no Estádio Municipal com uma grandiosa apresentação. “As Marchas Antoninas são uma marca do nosso concelho. Depois dos vários meses de trabalho, empenho e dedicação dos grupos participantes, o momento das marchas surge de forma espontânea e a interação com o público nas ruas é natural e genuína”, afirma Paulo Cunha, que se confessa um grande admirador deste momento “emblemático, de exaltação, orgulho e paixão de quem é de Famalicão”. E ainda antes dos adultos desfilarem, as ruas pertencem aos mais novos, com as marchas infantis que se apresentam no dia 8, a partir das 14h30, com toda a magia e criatividade das escolas do concelho.
No que diz respeito aos eventos populares, o programa apresenta este ano uma novidade que é o desfile de rua “Toca a Bombar”, com meia dúzia de grupos de bombos e Zés P’reiras a percorrer as ruas na tarde do dia 10 de junho. Destaque ainda para o 35.º Festival de Folclore que anima a tarde do primeiro domingo das festas, dia 7.
O desporto continua a cumprir um importante papel nestas festas, com o já tradicional grande prémio de atletismo Bernardino Machado, o raid todo-o-terreno, o basquetebol, a corrida de galgos, a descida mais louca e a X caminhada camiliana entre Famalicão e S. Miguel de Seide, entre outras.
Mas as Antoninas são principalmente a devoção a Santo António. Neste âmbito destaque a programação do dia 13, com a missa, a distribuição do pão e a procissão em honra do Santo.
“As Antoninas refletem muito do que é ser famalicense, pois a sua realização resulta do esforço, vontade, empenho e criatividade de muitos milhares de pessoas, que estão por trás destas grandiosas festas”, acrescenta ainda o presidente da Câmara Municipal.